Global Goodwill Ambassador – Portugal

Tenho a honra de receber a nomeação para Global Goodwill Ambassador. Fez-me refletir que afinal os pequenos actos, muitas vezes ocultos dos olhos, tocam à mesma o coração.

Grata à Isabel Costa, e ao Universo pela confiança ❤

Michele Pó-3

Advertisements

Ayurveda e a Primavera

IMG_20180322_160728_403O nosso corpo é profundamente atmosférico, refletindo todas as mudanças que se vão operando na Natureza. Na Primavera, a temperatura começa a subir ligeiramente, a neve derrete-se, os rios começam a fluir, as flores brotam e florescem, e toda a vida adormecida no Inverno desperta, dando lugar à cor, ao brilho, à alegria, aos sons da Natureza.

O Kapha (muco) acumulado durante o Inverno começa também a liquefazer-se, e a espalhar-se pelo corpo. Esse processo enfraquece o sistema digestivo – o agni – propiciando o surgimento de várias doenças típicas desta altura do ano, como resfriados, sinusites, rinites, febre dos fenos, e alergias a pólen e outras. A Primavera torna-se assim a estação da limpeza, em que somos convidados a libertar-nos do Kapha e da ama (alimento não digerido e toxinas alimentares) que acumulámos durante o Inverno. Esta limpeza ajuda a reavivar o agni (fogo interno) e a prevenir as doenças típicas da estação.

Panchakarma

Tradicionalmente na Primavera, o processo de limpeza profunda e rejuvenescimento – o Panchakarma – está focado no Nasya (limpeza profunda das vias aéreas), gargarejos, Vamana (vómito induzido por eméticos), exercícios, inalações (dopamana), tratamentos estes habitualmente realizados com o suporte de um terapeuta ou médico. Quando o Kapha acumulado durante o Inverno permanece no corpo sem a devida limpeza, a inércia física, emocional, mental e até espiritual tenderá a aumentar, tornando o nosso raciocínio mais lento, pesado, pouco reativo e muito propenso a outros desequilíbrios.

Alimentação de suporte para a Primavera

Na Primavera torna-se necessário ajustarmos a nossa rotina diária às horas solares crescentes, assim como adequar a nossa alimentação à mudança de estação. Com o maior número de horas de Sol o nosso apetite começa a mudar naturalmente, declinando lentamente a vontade de ingerir alimentos pesados, e aumentando o pedido por alimentos mais leves, como frutas, saladas, sumos e mais fluidos. O corpo pede uma limpeza também através da alimentação.

É uma estação que aumenta o Kapha e os mucos irão aparecer para construir o corpo. Deve-se evitar uma alimentação pesada e gordurosa; evitar os sabores ácido, doce, salgado. Deverão ser favorecidos os sabores picante, ácido e adstringente. O sabor adstringente é formado por Ar e Terra, e quando ingerido ele proporciona a secagem do Kapha acumulado.

No Charaka Samhita, Charak (um dos reverenciados sábios criadores da Medicina Ayurvédica) recomenda que na Primavera se evitem dietas pesadas (Guru), untuosas (Snigdha), ácidas (Amla) e doces (Madhura), pois esses alimentos aumentam a acumulação de muco e o peso no corpo. Em vez disso, devemos favorecer alimentos mais leves, mais secos e mais picantes. Outro grande médico ayurvédico, Vagbhata menciona que o alimento deve ser facilmente digerível, leve (Laghu), sem gordura e seco (Ruksha) ou sem humidade. Isso ajuda a equilibrar o Kapha e a regular os níveis de humidade. Estes alimentos abrem os canais de eliminação, facilitando o processo de purificação.

Nos textos antigos recomenda-se que na Primavera se faça uso de grãos envelhecidos (colhidos há pelo menos um ano atrás) como Yava (cevada), Godhuma (trigo) e Kshaudrya (mel) com água morna. Sumos frescos de frutas sazonais, bebidas intactas como asava (infusões fermentadas), arishta (decocções fermentadas), sidhu (sumo de cana fermentado), mridvika (sumo de uva fermentado ou vinho), madhava e água cozida com extratos de árvores como Asana (kino indígena), candana (sândalo). Nos dias de hoje fazemos adaptações a esta recomendações que são igualmente válidas.

A maioria das pessoas necessitará de pequenas quantidades de alimentos antes das dez da manhã e depois das seis da tarde, não devendo fazer refeições pesadas à noite. As pessoas saudáveis deverão jejuar uma vez por semana, e fazer a sua maior refeição ao meio-dia, quando o Sol está no pino suportando uma eficiente digestão de alimentos mais complexos, como as proteínas. Deve-se dar preferência a comida fresca, evitando-se os requentados. Evitar frutas e vegetais que estão fora da época, assim como congelados e importados.

 

Pequeno-almoço

Comece o dia com um café da manhã leve de frutas frescas, chá e rebentos levemente cozidos.

Almoço e jantar

O almoço e o jantar podem ser feitos com legumes levemente cozidos, vegetais e grãos cozidos no vapor. Faça uso de vegetais amargos como couve, folhas de feno-grego, repolho, couve-flor, brócolos, feijão, cebola, gengibre e alho. Tenha mais alimentos adstringentes, pungentes e amargos. O uso da maioria das especiarias na culinária será benéfico.

Alimentos para a Primavera

LACTICÍNIOS Leite de cabra, de vaca magro, de arroz e amêndoa, sempre condimentados como no Leite Dourado.
ADOÇANTES Mel cru e envelhecido e jaggery
ÓLEOS Girassol, açafrão, mostarda, azeite, arroz e ghee moderadamente
CEREAIS Cevada, milho, trigo-sarraceno, milho-miúdo, centeio, arroz, quinoa, millet
LEGUMINDOSAS Feijão azuki, feijão, feijão mungo, toor dal, lentilhas
FRUTOS Romãs, diospiros, arando, mirtilos, peras, maçãs, kiwis, frutos secos, toranjas, limões, limas, morangos, cocos, papaia
VEGETAIS Brócolos, couve, cenouras, batatas, saladas, ervilhas, nabos, salsa, alcachofras, espargos, chili, rábanos, espinafres, rebentos, alfafa, agriões, cebolas, abóboras, beterraba, batata, alho, cebola, curgete, aipo, couve-flor,pimentões, pimentos verdes, vegetais crus
NOZES/SEMENTES Girassol, abóbora, nozes, milho (pipocas)
CONDIMENTOS/ERVAS Pimentões verdes, pimenta preta, sal de rocha, cardamomo, canela, açafrão, coentro, cominho, sementes de mostarda, açafrão, assafétida, cravo-da-índia, pó de gengibre seco, sementes de aneto e erva-doce. Todas exceto o sal.
BEBIDAS Sumos vegetais, água quente, infusões de ervas: cravo, gengibre, canela, dente-de-leão, raiz de chicória, tulsi (manjericão sagrado)
PROD. ANIMAIS Frango, peru, coelho, peixes de água doce e camarão

Na Primavera deve-se minimizar:

  • Vegetais pesados ​​como batata-doce, abóbora, abacate e pepino.
  • Evite comer demais ou tomar refeições entre as refeições.
  • Alimentos pesados, fritos, reaquecidos, enlatados, alimentos congelados.
  • Diminuir a ingestão de gostos doces, ácidos e salgados.
  • Evite frutas pesadas como laranjas, bananas, abacaxi, tâmaras, melões e mangas.
  • Coma menos carne vermelha, especialmente carne e porco. Também coma menos frutos do mar que aumentam o Kapha.
  • Evite alimentos frios e difíceis de digerir, como gelados, alimentos refrigerados e bebidas refrigeradas.

Dinacharya – Rotina Diária Primaveril recomendada

Será benéfico seguir um estilo de vida com exercícios físicos, aromaterapia, fazer gargarejos com elementos de sabor picante e salgado. As mulheres devem adquirir perfumes. Idealmente começaremos o dia por despertar por volta das 6 da manhã. Refresque-se, escove os dentes, raspe a língua e coloque um pouco de óleo nasal (pode ser de sésamo) nas narinas.

De seguida aqueça um pouco de óleo de sésamo e faça uma auto-massagem. Pode-se optar por se fazer uma massagem com pó seco (udwarthanam) – que seca o Kapha –  ou ungir o corpo com uma pasta de Canada (sândalo), Agaru (Agarwood) e Triphala em pó e esfregar suavemente sobre o corpo. Após a massagem tome um banho de água morna.

Tanto o Charak quanto Vagbhata mencionaram nos seus respetivos textos que a Primavera é um momento ideal para começar a remover a estagnação do Inverno. Uma caminhada rápida ou yoga é ideal logo pela manhã. Mencionam também que é adequado passar-se uma parte do dia no jardim, na companhia de amigos, podendo-se jogar jogos agradáveis ​​ou passatempos, e contar histórias em locais onde exista uma brisa fresca e corpos de água. Desfrutar-se do chilrear dos pássaros e do doce cheiro a flores. Faça pelo menos uma caminhada agradável de pelo menos 15 minutos, com amigos após o almoço.

Deve-se evitar dormir durante o dia deve ser evitado durante a Primavera, pois aumentará o kapha no corpo, levando à diminuição do agni (fogo digestivo) e a doenças relacionadas com o kapha.

Exercícios recomendados na Primavera

O exercício pode ser favorável para combater o peso da estação. Qualquer tipo de atividade física irá aumentar o calor do corpo, melhorar a circulação e promovendo a sudação, dando uma leveza ao corpo que ajudará a equilibrar o Kapha. Na escolha do exercício físico é importante ter em mente a força e a constituição do corpo em todos os momentos. Recomenda-se jogging, ciclismo, yoga, natação ou caminhadas. Procurar fazer a atividade física pela manhã entre as horas das 6 e as 10h.

O Yoga na Primavera coloca o foco sobre a limpeza dos pulmões, o aquecimento do corpo, o alongamento dos músculos e a realização das posturas de acordo com a força do corpo. São recomendadas as seguintes asanas (posturas):

  • Saudação ao Sol
  • Postura do Guerreiro I, II + Inversa
  • Curvaturas para frente + Curvaturas para trás
  • Postura da Cobra
  • Postura do Dançarino
  • Variação do abdómen virado
  • Postura da Vaca
  • Pranayamas Bhastrika + Kapalbhati
  • No final da sessão de yoga, faça Savasana (postura do cadáver) para relaxar a mente e o corpo.

Fitoterapia para a Primavera

A alteração atmosférica que ocorre entre o Inverno e a Primavera torna o corpo suscetível a desequilíbrios. Na Ayurveda são feitas algumas recomendações fitoterápicas na rotina diária para prevenir estes desequilíbrios:

  • Tomar uma colher de chá de Chyawanprash pela manhã que dá suporte ao sistema imunitário.
  • Para limpar o congestionamento nos pulmões, pode-se tomar ¼ colher de chá de pó de pippali (pimenta longa) com mel, uma ou duas vezes por dia.
  • Uma pitada de pó de curcuma (açafrão da índia) pode ser tomada com leite morno ou leite de amêndoa para sustentar o sistema imunitário e promover um bom sono.
  • Uma colher de chá de pó de Triphala com água morna pode ser tomada à noite para limpar o corpo de toxinas e gerar uma digestão saudável.
  • Desfrutar de infusões picantes de ervas como a Tulsi, gengibre, canela e pimenta preta para sustentar a força digestiva e remover o excesso de Kapha.

O aroma terapêutico da Canela

cinnamon-stick-500x500Conhecida desde tempos imemoriais, pela maravilhosa capacidade de melhorar o aroma de quase qualquer alimento, a Canela chegou a ser mais valiosa que Ouro, numa altura em que este abundava, e a Caneleira era menos acessível. A Canela tornou-se assim uma referência na nossa culinária, e obrigatória na nossa cozinha.

Oriunda do Sri Lanka, Índia, Indonésia, Ceilão e Birmânia, a caneleira é uma árvore de porte médio e é do seu interior que são extraídos pequenos ramos enrolados, que tanto são usados tanto em pau como em pó. O aroma da canela deriva do cinnamaldeído, um óleo essencial encontrado na casca de canela. Conhecido em sânscrito como twak, em Hindi como dalchini, e em Gujarati como taj, a canela tem uma longa história de uso em remédios caseiros ayurvédicos. Os egípcios usavam-na para perfumar durante o processo de embalsamamento, e foi até mesmo mencionada no Antigo Testamento como um ingrediente no óleo da santa unção. Os árabes trouxeram-na para a Europa, onde ficou igualmente popular, transportaram-na através das rotas terrestres. A canela era particularmente desejada uma vez que pode ser utilizada como um conservante para a carne durante o inverno. Apesar do seu uso generalizado, as origens da canela foram bem guardadas em segredo pelos mercadores árabes, até ao início do século XVI.

 

Hoje em dia, geralmente encontram-se dois tipos de canela: canela de origem Cassia canela é produzida principalmente na Indonésia e tem o cheiro forte e sabor das duas variedades. Esta variedade mais barata é o que se costuma comprar em supermercados para uso culinário, e contém grandes doses de cumarina composta que alguns efeitos colaterais indesejáveis, tais como aumento da frequência cardíaca e problemas no fígado e nos rins. A canela do Ceilão mais cara, é produzida sobretudo no Sri Lanka, é a que transmite verdadeiros benefícios para a saúde, tem um sabor mais suave, mais doce e é usada para assar e aromatizar bebidas quentes, como café ou chocolate quente.

Muito para além do delicioso aroma que ela proporciona às iguarias nas quais a adicionamos, a Canela possui – como todas as ervas e especiarias – uma ação terapêutica, sendo usada regularmente nos tratamentos e na alimentação ayurvédica, por essa mesma razão.

Caneleira – Cinnamonum Zeylanicum Nees

Canela – Cinnamomum aromaticum

Em termos ayurvédicos, canela pacifica o Vata e o Kapha, mas pode agravar o dosha de Pitta se tomada em excesso. Tem um rasa doce, pungente e amargo, um virya quente, e tem um vipak picante. É oleosa. Utiliza-se a casca. Pela destilação prolongada de suas folhas obtém-se um óleo avermelhado que funciona como um tónico excelente, quando aplicado com massagens suaves.

Cria o calor interno e tem uma acção de limpeza natural, que é por isso que é um remédio caseiro muito utilizado para gripes e constipações, e auxilia na absorção de outros medicamentos. É uma planta com efeito excitante, diaforética, anti-espasmódica, digestiva, antioxidante e aromática; ajuda a prevenir osteoporose, a controlar a pressão sanguínea e a aliviar sintomas da menopausa. Promotora de saúde para tratar resfriados, diabetes, indigestão e colesterol alto.

Indicada no tratamento do escorbuto, de escrófulas (tuberculose ganglionar linfática), digestão difícil e outras afecções do estômago, na leucorreia e febres adinâmicas. Estimula o trabalho do coração e eleva a pressão sanguínea. É usada externamente em fricções para eliminar certos germes que atacam o couro cabeludo. Eficaz para fortalecer e harmonizar o fluxo sanguíneo. Indicada na inapetência, náuseas e vómitos. É diurética e estimulante do sistema nervoso.

Na alimentação:

Para reduzir as propriedades fomentadoras de Kapha em alimentos como o arroz, aveia e outros carboidratos, adicione canela.

Pode ser usada como pacificadora dos efeitos colaterais do café, chá, chocolate.

Aqui estão alguns remédios caseiros ayurvédicos comuns para canela:

Colesterol LDL: tome ½ colher de chá de canela diariamente para prevenir.

Diarreia e Desinteria: toma-se três vezes ao dia, 1 gr de pó de canela com gengibre seco, cravinho e noz-moscada, em partes iguais, misturados em água quente. Ou combine ½ colher de chá de canela em pó, uma pitada de noz-moscada, ½ chavena de iogurte e consuma esta combinação duas a três vezes por dia.

Dor de cabeça sinusal (sinusite): faça uma pasta de ½ colher de chá de canela e água e aplique topicamente.

Flatulência, Falta de apetite e má digestão: misturar gengibre seco, casca de canela e cardamomo em pó e triturar. Ingerir 1 a 2 g antes das refeições.

Gripes, constipações, dores menstruais e TPM: fazer a decocção de 3 partes de gengibre, 3 partes de canela e 1 parte de cravo, todos em pó. Colocar em água e ferver em torno de 5 a 10 minutos. Tomar 1 chávena de 4/4 horas. Ou combine ½ colher de chá de canela e 1 colher de chá de mel cru e não cozido e tome duas ou três vezes por dia.

Pasta dentífrica: 1 gr de pó de canela com gengibre seco, cravinho e noz-moscada, em partes iguais, adicionando-se também cânfora, e outras plantas e barro para unir.

Tosse, resfriado e dor de garganta: ferver paus de canela em água e inalar o vapor.

Pesquisas:

Um excelente benefício da canela é a sua eficácia na regulação do açúcar no sangue. Um dos estudos iniciais foi publicado na revista Diabetes Care, em 2003. Sessenta pessoas com diabetes tipo 2 consumiram diariamente 1, 3 ou 6 gramas de canela por dia (equivalente a ¼ – 1 colher de chá). Após quarenta dias, as três quantidades de canela reduziram os níveis de glicemia em jejum dos indivíduos entre 18 a 29%, o colesterol LDL (o mau colesterol) em 7 a 27%, o colesterol total em 12-26% e os seus triglicerídeos em 23 – 30%.

O Journal of Diabetic Medicine publicou uma pesquisa em que os indivíduos que tomaram suplementos de canela apresentaram uma melhoria significativa nos seus níveis de glicose no sangue, em comparação com aqueles que tomaram medicamentos regulares para diabetes.

A Universidade de Copenhague realizou um estudo com pacientes com artrite e administrou ½ colher de chá de canela em pó com 1 colher de sopa de mel crua todas as manhãs antes do pequeno-almoço. Esses pacientes experimentaram uma redução notável na dor após uma semana e foram capazes de caminhar sem dor num mês.

Investigadores da Universidade Estadual do Kansas descobriram que a canela combate a bactéria E. coli em sumos não pasteurizados. Estudos descobriram que possui propriedades antibacterianas e antifúngicas. É ativa contra Candida albicans, o fungo responsável pelas infeções por levedura e Helicobacter pylori, a bactéria que causa úlceras no estômago. O Departamento de Agricultura dos EUA em Maryland publicou um estudo que mostra como a canela reduziu a proliferação de células de cancro de leucemia e linfoma.

O uso espiritual da Canela

Dependendo da sua conexão espiritual, a canelam convida o sucesso e dá-lhe o poder de realizar mudanças.

A casca da canela pode ser usada como incenso elevando as vibrações espirituais da casa e fortalecendo as propriedades de qualquer erva usada em conjunto com ela, para além de ajudar a desenvolver as habilidades psíquicas e espirituais. Combinada com sândalo ajuda a trazer clareza às nossas ideias.

O óleo de canela é um dos óleos aromáticos mais antigos e foi mencionado no Antigo Testamento, sendo usado em poções de amor, aplicadas em banhos, vestuário ou espaços.

A canela também pode ser usada como proteção, espalhando um pouco de pó pelos cantos da casa.

 

Webgrafia:

https://vedichealing.com/cinnamon-the-ancient-healing-spice/

http://www.beneficiosdacanela.com/a-canela-e-boa-para-a-saude/

http://www.beneficiosdacanela.com/propriedades-medicinais-da-canela/

http://www.plantasquecuram.com.br/ervas/canela-da-india.html#.VEfFQiLF9e8

http://tvl.pt/2013/12/06/tao-natural-20131206-a-medicina-ayurveda-e-a-canela-a-pimenta-e-o-gengibre/

http://www.hierbitas.com/nombrecomun/CANELA.htm

http://www.saladeayurveda.com/2010/01/farmacia-na-cozinha-parte-i.html

http://www.outramedicina.com/100/beneficios-da-canela

http://www.alimentacaosaudavel.org/canela.html

 

“The Complete Illustrated Encyclopedia of Magical Plants,” Susan Gregg