O lado espiritual da Fertilidade segundo a Ayurveda

A conceção feliz resulta de uma preparação psico-emocional e espiritual dos pais, originando numa fertilidade estável, viva e ativa em termos físicos. Tal como preparamos a casa e todas as condições socioeconómicas para recebermos uma criança, essa preparação precisa de ser feita de forma subtil nos nossos diferentes corpos e dimensões.

Um processo de preconceção equilibrado tem habitualmente várias etapas, e à medida que os quatros elementos essenciais à fertilidade estão cumpridos, e a saúde melhora, eles enriquecem a fertilidade que começa naturalmente a florescer.

A consulta com um médico ou terapeuta ayurvédico é aconselhada de forma a serem detetados desequilíbrios e desafios subtis que necessitem de ser corrigidos durante o período de preconceção. A primeira etapa engloba um período de limpeza, que pode tomar cerca de três meses, e a segunda etapa envolve o rejuvenescimento, por cerca de mais três meses.

Limpeza e preparação do corpo

Antes de qualquer crescimento ou progresso, e tal como as limpezas de Primavera, antes de nidificarmos precisamos de desobstruir o corpo, a mente e o espírito, colocar o novo a fluir, e oferecermos aos nossos corpos como um todo, a mais elevada higiene e vibração para recebermos uma nova alma. Todas as toxinas físicas, e também as emocionais, como a raiva, tristeza, medos, mágoas e culpas impactam profundamente tudo o que é transmitido ao feto durante o período de gestação. Em Ayurveda o foco é equilibrar a constituição de ambos os pais, de modo a que todos nutrientes e cuidados possam posteriormente fluir e alimentar a criança.

Limpeza Emocional

Durante este período é importante limpar e resolver qualquer dano ou ressentimento do passado, seja com os seus pais – na sua função arquetípica – seja no casal, com o parceiro. O foco será eliminar hábitos e crenças disfuncionais e limitadoras de uma forma consciente, de forma a que a criança possa crescer num ambiente mais saudável, estável e integrado. Durante este período é natural que surjam muitas memórias tóxicas à tona para serem libertas, e eventualmente resignificadas. Para as mulheres, o útero é um centro emocional muito forte. Algumas ferramentas para esse processo incluem o seguinte:

Limpeza de emoções | Todas as moléculas de água do corpo são reservatórias de memórias passadas – eventualmente tóxicas -, que podem ter um impacto menos positivo na postura perante a Vida. A libertação e limpeza desses reservatórios tóxicos fomenta a coragem para sair da zona de conforto, possibilitando a abertura para uma nova, pura e livre abordagem diante da jornada individual que cada um vem percorrer.

Aconselhamento relacional | O processo de limpeza pré-conceção precisa, por vezes, de suporte. Navegar pelas emoções pode ser avassalador, e ter uma terceira pessoa em compassividade e neutralidade, pode ajudar a trazer luz a uma dor profunda, ou simplesmente trazer uma perspetiva perspicaz e refrescante que resignifica uma dor já conhecida.

Reflexão e introspeção | Despender alguns minutos por dia refletindo sobre o relacionamento. Praticar a gratidão por tudo o que o parceiro oferecer, e praticar a arte de pedir desculpas genuínas por qualquer desatenção, sendo completamente vulnerável e transparente um com o outro. A sinceridade, a confiança e a compaixão irão naturalmente crescer no relacionamento com essa prática.

Limpeza Espiritual

A meditação diária é uma das ferramentas mais adequadas para purificar qualquer disfuncionalidade interna, como o apego excessivo, ego, orgulho, impaciência. É importante o desenvolvimento da atenção plena em todos os atos e pensamentos, dando a auto-permissão para libertar todas as expectativas de Vida e de si própria(o), até mesmo, e sobretudo, expectativas relativas à criança que virá. O trabalho com Afirmações, ou o uso da técnica de Ho’oponopono são algumas das formas de trabalhar esta dimensão mais profunda. Algumas sugestões de Afirmações:

Eu Sou Livre. Eu liberto-me de todos os bloqueios do passado. Eu dou permissão a mim mesma(o) para olhar para a Vida com frescura. Eu liberto-me de toda a dor, tristeza, mágoa, raiva que me condicionam. Eu perdoo-me. Eu perdoo a todos os que me possam ter magoado. Eu peço perdão a quem tenha magoado. A minha intenção é pura, autêntica, verdadeira e livre. Que eu tenha a força para trazer o melhor e mais elevado de mim à criança que está por vir!

Os banhos de Ashoka são amplamente recomendados para remover tanto a dor física como a psicológica, principalmente no trato reprodutivo feminino. A Ashoka é conhecida como o “removedor da tristeza” e, para preparar o banho são necessárias três colheres de sopa de pó de ervas, que devem ser fervidas em dois copos de água, até reduzir para metade. A decocção deve ser adicionada a um banho quente, e alguns movimentos devem ser feitos com o períneo para atrair a água medicada para o útero. Em alternativa podem ser usados ovos de ghee medicado com ashoka.

Os homens tendem a manter a dor e toxicidade emocional no centro do coração. Diz-se que o chakra do coração vibra na mesma frequência que a cor verde e, assim, beber água solarizada com luz verde ajuda na intenção de libertação e limpeza do chakra do coração. Para obter-se a água solarizada, pode-se armazenar água filtrada numa garrafa verde e deixá-la descansar ao sol por um dia. Ao beber a água é importante colocar o foco no coração. Outra solução será usar um cristal de cor ver como a aventurina, e colocá-la num jarro com água pura, permitindo que a água assuma a vibração terapêutica do cristal.

Limpeza física

Ao nível do corpo físico é muito importante limpar toxinas (ama), e reequilibrar os humores, para os canais do corpo estejam desobstruídos, e permitirem a correta formação de todos os tecidos (dhatus), em particular o reprodutivo (Shukra e Artav). Na Ayurveda, a revitalização e limpeza do corpo para a fertilidade dura vários meses, para se obter um resultado significativo ao nível das camadas mais profundas dos tecidos. Podendo-se realizar as devidas adaptações e modificações adequando ao estilo de vida, as recomendações são as seguintes:

1º Mês: Limpeza suave. Escolher uma dieta fácil de digerir com alimentos bem cozinhados. Eliminar ou evitar glúten, laticínios, açúcar, cafeína e álcool. É importante incluir na rotina diária a auto-massagem (abhyanga) e uma prática suave de yoga.

2º Mês: Limpeza mais intensa. Idealmente é importante realizar-se um Panchakarma de no mínimo de 2 semanas. Se for inacessível pode optar-se por fazer uma limpeza em casa, ingerindo-se uma monodieta de kitchari e legumes cozidos (o melhor que puder) durante um mês. Durante esse período, as mulheres também podem tomar uma colher de sopa de gel de aloé vera orgânico.

Mês 3: Limpeza suave. Voltar à rotina de uma limpeza mais suave, como no primeiro mês.

Durante este período, o casal deve idealmente minimizar ou, se possível, abster-se da relação sexual. Dado que uma limpeza está a ser realizada é fundamental que a mesma abranja o corpo nas suas diferentes dimensões, para que o foco e a clareza possam ser alcançados. A abstinência ajuda a conservar a energia física, o ojas (a essência da vitalidade e imunidade), e a energia mental para o momento da conceção, para além de aumentar a qualidade, luz e brilho das sementes produzidas, sobretudo no homem.

A limpeza deve ser acompanhada por uma prática de Yoga adequada a cada etapa, de modo a fomentar a devida libertação de toxinas. Algumas sugestões:

Asanas (posturas) | Saudações lentas e constantes da lua (Chandra Namaskar), Postura do leão (Simhasana), Torção assentada (Ardha matsyendrasana), Ângulo encadernado (Baddha Konasana), Postura do Guerreiro Reclinado (Supta Virasana), Savasana (postura do morto)

Pranayama (exercícios de respiração) | Nadi Shodhana (respiração alternativa das narinas), Bhramari (respiração de abelha zumbindo), Utgeet (respiração vitoriosa).

Cuidados fitoterápicos e Cuidados com os humores

– Procurar equilibrar o sistema nervoso, com ingestão de magnésio, e infusões de plantas calmantes como brahmi, aswagandha, valeriana, tília, rooibos, camomila, passiflora;

– Sendo importante manter o fogo digestivo (jatharagni) forte a longo prazo, é importante a ingestão de plantas para VataPitta, e Kapha, que fortalecem o agni de cada constituição específica. Um cuidado geral de limpeza do sistema digestivo é a toma de dois comprimidos ou meia colher de chá de pó de Triphala todas as noites.

– Criar o hábito de gerir as necessidades específicas da nossa constituição:

Vata | realizar uma limpeza delicada e suave. A qualquer sensação de tonturas ou fraqueza após um período prolongado de limpeza, é importante adicionar mais calorias, como o ghee, mais vegetais com raiz (para ajudar a enraizar), e realizar refeições mais frequentes, adequando ao necessário.

Pitta | pode ser importante realizar uma limpeza do sangue como um cuidado primário para a gravidez, com a ingestão de sumo de aloé vera, e infusões de bardana e dandelião.

Kapha | para evitar a acumulação e a densidade nos tecidos pode ser relevante tomar Triphala Guggul.

Rejuvenescimento

Após a libertação de toda a densidade e toxicidade é tempo de tornar o corpo mais fértil enriquecendo-o com pensamentos, emoções e nutrientes saudáveis e puros. Durante o período de Rejuvenescimento e regeneração a grande intenção é ajudar a construir o Ojas (a essência da vitalidade e imunidade): “É o ojas que mantém todos os seres vivos atualizados. Não pode haver vida sem ojas. O ojas marca o início do embrião. ” Charak. Tudo o que traz plenitude, suculência, contentamento e nutrição produz um aumento do ojas no nosso corpo.

Rejuvenescimento Emocional

Cuidar e nutrir o relacionamento ganha primazia nesta fase já que rejuvenesce a ligação entre os pais. A felicidade e equilíbrio do casal é a vitamina emocional mais importante para a conceção. Os cuidados com a relação devem ser diários, com a partilha de mimos, presentes simbólicos, namoro e alinhamento de pensamentos e do espírito de ambos. Algumas sugestões para esta fase:

Dançar | A dança é das formas mais ancestrais de alinhamento e construção da comunicação subtil fluída entre os pares. A dança nutre a intimidade e proximidade no casal.

Escrever uma carta de amor | O início do rejuvenescimento pode ser marcado com a elaboração de uma carta de intenções ao Universo, escrita em conjunto, onde ambos exprimem a sua vontade de convidar a alma da criança a fazer parte da família, onde revelam com clareza e determinação a escolha de serem e cumprirem amorosamente o papel de pais, no mais elevado grau de propósito.

Calendário de namoro | Reservar tempo de agenda para nutrir o relacionamento com momentos de diversão, descontração, alegria e fluidez, abrindo o coração para a comunicação aberta e praticando a arte de ouvir.

Rejuvenescimento Espiritual

Todo o autocuidado e nutrição do amor próprio é proporcional ao cuidado e amor que a criança vai receber de forma subtil quando estiver no ventre. Todos os pequenos momentos de auto-mimo, e auto-merecimento constroem e nutrem o Ojas. Ver um pôr do sol, passear à beira mar ou no campo, ouvir melodias relaxantes, e dançar ao som da música favorita, são sementes para nutrem o ninho no interior do coração.

Afirmações diárias | Como anteriormente referido, as Afirmações diárias reafirmam a intenção de receber a nova alma, podendo ser adaptadas à fase de construção da fertilidade subtil:

Eu estou plena(o). A minha existência está viva com amor e abundância. Eu sou forte. Eu sou firme. Eu estou aqui para servir. Eu sou pura(o). Ele doou-me à Vida. Concede-me a força para servi-te, querida alma.

Notas diárias e reflexão | Registar as aspirações, os sonhos e os pensamentos como pai e mãe. Nutrir a paisagem mental com ideias frescas, férteis e floridas. Uma agenda lunar pode ajudar no acompanhamento deste processo.

Rejuvenescimento Físico

As práticas de limpeza prepararam o campo para receber as sementes, podendo o mesmo ser adubado com a introdução de alguns hábitos de estilo de vida e alimentação que potenciam o rejuvenescimento. Algumas sugestões:

Criar uma envolvência com coisas que simbolizam a fertilidade | Passar algum tempo cercada/o de flores, sons e paisagens agradáveis, descansar perto da água, vestir de branco e passar dez minutos de manhã ou à noite sentado ao sol.

Nutrir a intimidade com moderação | Após um período largo de contenção, ou mesmo de abstenção, no intuito de nutrir e construir os tecidos com qualidade, a partir do sexto mês, torna-se saudável uma envolvência sexual com uma frequência saudável para despertar os canais reprodutivos.

Utilizar o óleo de Ashwagandha Bala para a massagem com óleo próprio (abhyanga) | para trazer força ao corpo, e a todos os tecidos. A mulher irá beneficiar particularmente desta massagem nutritiva, para o seu corpo manter a força durante a gravidez. As mulheres podem tomar um comprimido ou um quarto de colher de chá de Ashwagandha e Shatavari, e os homens podem tomar um quarto de colher de chá de Ashwagandha e Kapikacchu (ambos misturados com meia colher de chá de ghee e mel). E para ambos, o conceito de rejuvenescimento na Ayurveda recomenda a ingestão de uma colher de chá de Chyavanprash, todas as manhãs com um copo de leite morno.

Manter a saúde do fogo digestivo | As ervas e os alimentos rejuvenescedores são bastante pesados, e à medida que os tecidos vão sendo construídos, o fogo digestivo vai precisando da devida manutenção para se manter aceso e saudável. Podem ser seguidas as mesmas recomendações realizadas na limpeza.

Alimentar o plasma e o sangue | Estes são os tecidos vitais e nutritivos do corpo, tanto que o volume de sangue aumenta em 50% durante a gravidez. Garantir bastante hidratação, alimentos ricos em nutrientes e, para as mulheres, suplementação com cálcio, ferro, vitamina B12 e ácido fólico. Um multivitamínico orgânico é a fonte mais fácil.

Manter uma prática regular de yoga | Além das posturas já recomendadas durante a fase de limpeza, podem ser consideradas as seguintes:

Asanas | Saudações à Lua (feminina) e ao Sol (masculina) (trazer a união dessas energias como um casal), Ângulo lateral estendido (Utthita Parsvakonasana), Curvatura dianteira de pernas largas (Prasarita Padottanasana), Postura do barco (Naukasana), Postura da vaca (Gomukhasana), Maha Mudra

Pranayamas | Kapalabhati (respiração brilhante do crânio),  Nadi shodhana (respiração alternativa nas narinas), Bhramari (respiração de abelha zumbindo), Ujjayi (respiração vitoriosa)

Conceção

Na conceção o grande foco é o tempo. Por isso mesmo é importante manter à tona as componentes emocionais e espirituais subjacentes à conceção.

Cerimónia | Oferecer ao outro o melhor de si mesmo numa pequena cerimónia ou celebração. Lembrar com humildade que cada um é apenas um instrumento para que a nova alma venha ao mundo.

Ser paciente | A alma virá quando o casal e a alma estiverem prontas. Fazer o possível para evitar a  frustração, lembrando-se do impacto do stress e da ansiedade na fertilidade.

Cronometragem | Existem inúmeros kits, aplicações e dispositivos para ajudar a identificar o período fértil. No geral a mulher ovula no meio do ciclo (aproximadamente catorze dias antes da menstruação). Considerar manter relações sexuais todos os dias, começando cinco dias antes da ovulação e terminando alguns dias após a ovulação (o espermatozoide sobrevive cinco dias no trato feminino e o óvulo sobrevive um ou dois dias). Ter relações sexuais diariamente nos dias imediatamente após a ovulação pode ser benéfico.

Sugestões ayurvédicas

A Ayurveda tem várias sugestões que servem para manter a subtileza na sexualidade, e para reabastecer o  ojas que é liberado durante a relação sexual.

– É importante continuar a nutir o ojas através da dieta e do estilo de vida, assegurando que o fogo digestivo permaneça forte.

– Criar uma atmosfera pacífica, amorosa e acolhedora. Visualizar a criança desejada, entrar num estado meditativo, e usar incenso e óleos essenciais, como rosa ou madressilva.

– Praticar relações sexuais com o rosto da mulher para cima.

– Respeitar a relação sexual como uma forma de amor e respeito mútuos; evitar práticas sexuais violentas.

– Após a relação sexual, tomar banho e beber um copo de leite quente fervido com uma pitada de cardamomo, açafrão, gengibre, noz-moscada e pó de amêndoa moída; o açafrão é particularmente nutritivo para o sistema reprodutivo e para o ojas.

– Após a janela fértil, conservar o ojas se a fertilização não for bem-sucedida, evitando manter relações sexuais até a próxima janela fértil, principalmente se o Vata estiver alto, ou padecer de uma constituição mais fraca.

Abraçar o processo

Tendo em conta que a conceção vem envolvida de tantos sonhos, expectativas e ideais é importante reservar um tempo para relaxar e libertar a mente de toda essa tensão, lembrando que todas as coisas chegam à nossa Vida no seu devido tempo. É fundamental cultivar a espontaneidade de forma a abrir espaço para o processo natural da conceção.

Todas as recomendações acima referidas devem ser acompanhadas da supervisão de um médico ou terapeuta ayurvédico, ou eventualmente de uma doula experiente.

Ayurveda e a concepção | O lado espiritual da Fertilidade

Na Ayurveda enfatiza-se o período de preconcepção como tão ou mais importante que o próprio período da gravidez. Tomar tempo para a preconcepção oferece a oportunidade de sonharmos e proporcionarmos o melhor de nós para a criança vindoura.

Como, na verdade, em todos os grande projectos da nossa Vida, na Ayurveda considera-se que a concepção de  uma criança deve ser precedida de cuidados físicos e adequações de rotina diária, estabilização da relação emocional do casal e desenvolvimento da cumplicidade e suporte – tão necessário no pós-parto -, delineação de uma visão abrangente do processo, e foco no amor e na gratidão inerentes à responsabilidade que vem com esta escolha.

Na Ayurveda enfatiza-se o período de preconceção como tão ou mais importante que o próprio período da gravidez. Tomar tempo para a preconceção oferece a oportunidade de sonharmos e proporcionarmos o melhor de nós para a criança vindoura.

Neste processo ayurvédico de preconceção, são aproveitadas as capacidades naturais do corpo para a limpeza e renovação. Enfatizam-se também o papel do feminino e do masculino como igualmente relevantes.

Muito mais que o ato físico, a fertilidade começa no desejo do casal crescer, de formar uma família, de materializar o seu amor de forma física e concreta com a conceção de um bebé. Essa é uma vontade que nasce em duas almas, que convergem, unem-se, harmonizam-se, e que convidam uma nova alma a fazer parte do seu projeto na Terra, e do seu processo de evolução pessoal e espiritual.

Antes do corpo físico do pai e da mãe estarem verdadeiramente férteis, todas as suas dimensões mais subtis – emocional, mental e espiritual – devem ser alimentadas, nutridas, acarinhadas, de forma a que a sua conceção e materialização resulte numa criança que nasce numa consciência e nutrição maior gerada pelos seus pais.

Todos estes conceitos aplicam-se naturalmente a todos os atos de receber uma nova alma no seio familiar, seja no caso de fertilização in vitro, doações de esperma e óvulos, e na adoção de uma criança. Em qualquer dos caminhos torna-se necessária a preparação emocional e espiritual de quem recebe.

Os quatro elementos essenciais da fertilidade

Na Ayurveda existem quatro componentes essenciais que devem trabalhar juntos de forma ideal para que a conceção ocorra: tempo (Rtu), o campo (kshetra), fluidos e nutrição (ambu) e a semente (bija) .

Tempo (Rtu)

Começar a seguir a regularidade do ciclo menstrual na mulher, e determinar o tempo de ovulação é uma das formas como o casal começa a preparar-se física e emocionalmente para conceber. Na Ayurveda as estações do Ano são também tidas em conta já que a Natureza como um todo é mais fértil durante a primavera – as árvores germinam novamente, os ovos estão no choco e a  exuberância e suculência da primavera substitui a secura do inverno, sendo o Outono considerado a altura menos favorável para a conceção. Observam-se ainda fatores como a estabilidade na vida, no que se refere a responsabilidades e prosperidade, o equilíbrio social e momento político vivido no local onde os pais residem, já que a nova alma vai ser amplamente influenciada por todos estes fatores.

O Campo (Kshetra)

Assim como o tempo, o campo (kshetra) também possui uma macro-manifestação de todo o corpo humano, que se aplica a homens e mulheres, e uma micro-manifestação do útero, literalmente o campo em que a gravidez cresce. Começando com um corpo saudável suporta uma microesfera saudável. Uma excelente ilustração desse relacionamento é a síndrome do ovário poliquístico, em que altos níveis de kapha não processado no corpo, principalmente a partir do açúcar e maior resistência à insulina, contribuem muito para a ovulação diminuída e, em muitos casos, ausente.

Na Ayurveda é muito importante que o campo – o útero – esteja livre de toxinas (ama) alimentares, e também emocionais e mentais, assim como esteja com um formato e cavidade regular, oferecendo uma passagem clara, desobstruída de massas (miomas) ou anomalias. Tal como o útero, as trompas de falópio devem também estar desobstruídas e sem cicatrizes de infeções. O equilíbrio dos humores – Vata, Pitta e Kapha – é fundamental para o crescimento do feto.

Fluidos Saudáveis e Nutritivos (Ambu)

Os fluídos saudáveis referem-se a plasma e linfa (rasa) e sangue (rakta). O conceito de ambu abrange ainda os próprios nutrientes que nutrem o homem e a mulher, o que inclui hormonas, vitaminas e minerais específicos e Ojas (a própria essência da vitalidade e imunidade). É importante que tanto o plasma como a linfa circulem fortes e livres de desidratação, secura ou irregularidades. O sangue deve estar nutrido e vitalizado, livre de anemia, fadiga e falta de energia, sendo importante considerar também eventuais problemas de pele, como eczema e psoríase.

É naturalmente importante haver saúde e equilíbrio hormonal, e uma dieta e nutrição adequada, equilibrada e fresca suprida de todos os minerais e vitaminas essenciais, evitando-se o excesso de alimentos pobres, como congelados, processados, rancificados, enlatados.

A Semente (Bija)

A semente da fertilidade refere-se ao óvulo e esperma. Na Ayurveda, o Shukra e Artav – o tecido reprodutivo – é o último tecido do nosso corpo a ser criado. É o tecido mais refinado, puro e completo gerado como produto de todos alimentos, emoções e pensamento que digerimos e processamos. Assim sendo, o seu equilíbrio, brilho e perfeição requer o melhor dos melhores – a melhor comida, os melhores pensamentos, as melhores emoções, o melhor ambiente. Isto é especialmente verdade para os homens, uma vez que espermatozoides totalmente maduros são produzidos, em média, a cada dois meses. Para as mulheres, manter um ambiente saudável e harmonioso influi na qualidade dos ovos que produz.

O stress e a fertilidade

Nos dias de hoje o stress tem sido o grande adversário de uma fertilidade plena e saudável, já que o estilo de vida da maior parte das pessoas, e da sociedade em si contém fatores que aumentam drasticamente o Vata, onde a fertilidade plena implica um Vata totalmente sereno e pacificado.

O stress pode literalmente desligar a hipófise, o centro hormonal do cérebro que envia os primeiros mensageiros aos ovários para que a ovulação ocorra. A constante estimulação do cortisol (a hormona emitida em estados de stress), coloca o sistema nervoso em estado de alerta e pânico, e gera um ambiente de secura agravada e nada adequada à fertilidade. Como reação o corpo conserva engenhosamente os seus recursos para a ameaça externa percebida e coloca funções menos vitais, como a reprodução, em segundo plano. Todas as estratégias que reduzem o stress quotidiano são naturalmente cruciais no cultivo de uma fertilidade saudável.